De bem com a Vida

Thoughts, stories and ideas.

Morar fora e manter as amizades

Oioi people!

No post de hoje, resolvi falar sobre um assunto que muitas pessoas não dão tanta importância na hora de decidir que querem imigrar para outro país.

A manutenção das amizades.

Esse é um assunto bem delicado pra mim, tendo em vista que eu sou uma pessoa muito intensa nas minhas amizades. Eu me jogo 100% nas relações e faço questão de ter meus amigos por perto.

E quando você vai embora do país, sem data pra voltar, sem saber se um dia vai voltar, você pode apostar: terão momentos em que a solidão e a falta que os amigos te fazem, farão muita diferença no seu dia a dia.

A minha história não foi diferente da história de muitas outras pessoas. Quando eu contei pra vários amigos que eu e meu marido iríamos embora em 12 meses, recebi várias promessas: vamos nos falar sempre, vou te visitar, vamos estar sempre por perto, o contato é importante e blá blá blá.

Mas no fundo, a gente sabe exatamente quem vai ficar por perto. Eu, particularmente, me surpreendi positivamente, com as pessoas que ficaram.

Mas uma coisa eu decidi: Aquele amigo ou amiga que não quiser ficar, eu vou deixar ir. A gente não pode prender as pessoas. E foi exatamente isso que eu fiz.

Amizades que duraram anos e foram extremamente importantes na minha vida, hoje não passam de boas lembranças. E amizades que eram mais recentes, foram as que começaram a fazer parte do dia a dia, das conversas, do carinho e das várias coisas em comum.

E não tem problema nenhum nisso. Hoje eu entendo que a manutenção das amizades é uma via de mão dupla. Principalmente quando a gente mora fora do país em que nascemos. É muito duro manter esse contato virtual. É dolorido e é muito difícil.

Os horários não batem muitas vezes, a gente também esquece de contar cada passo que dá e vice versa. Mas uma coisa é importante: as nossas escolhas. Eu escolhi que não posso esquecer de quem fica. Assim como eu não quero que as pessoas que ficaram, esqueçam de mim.

O fato de morar fora, não quer dizer que eu não existo mais. E não quer dizer que os amigos que ficaram por lá tenham esquecido disso.

Pra mim, a vida rodeada de amigos é muito boa e muito importante. E na minha opinião: muito mais feliz.

Existem aqueles amigos que mesmo antes de você ir embora, já se afastam. Aqueles amigos que muitas vezes são difíceis de decifrar. Aqueles amigos que fazem escolhas diferentes das tuas e aqueles que preferem não conversar mais, não te procurar mais.

Mas isso é a vida. Idas e vindas. A gente amadurece e passa muitas vezes a pensar diferente dos outros. Aconteceu comigo e provavelmente vai acontecer ou já aconteceu com você também.

As pessoas mudam, os dias passam, a rotina nos engole. Mas as amizades ficam pra sempre nas nossas vidas, nem que sejam as boas lembranças das que nos marcaram fundo na alma.

Então, um conselho que eu me atrevo a dar, baseado na minha experiência: cultive suas amizades. Procure os seus amigos. Afinal de contas, são eles que estarão ao seu lado quando você precisar chorar e quando você quiser alguém pra aplaudir as suas vitórias. Ou quando você quiser fazer nada, sentado no sofá.

Ou quando for ao Brasil e quiser simplesmente matar a saudade de um amigo que você não conversa há meses ou até anos. Alguém tem que dar o primeiro passo. E pode ser você. E pode ser o outro também. Mas não deixem de dar.

Manter as amizades quando se mora fora, é manter a sanidade. É manter o vínculo que nos torna humanos e que nos torna mais felizes.

Eu tenho amigos que hoje são importantes na minha vida, de tantas maneiras, que não fazem nem ideia. O estar sozinho, estar longe de casa, da cultura, da família, aflora os sentimentos e é o que nos faz fortificar esses laços muitas vezes.

Então, se você está pensando em imigrar, tenha isso em mente: ambos os lados precisam fazer essa manutenção. Tudo na vida é uma via de mão dupla, não se esqueça disso.

Então faça esse favor a você mesmo: faça questão de ter os seus amigos por perto. Você vai se sentir menos solitário quando tiver longe e os outros, lá do outro lado, vão se sentir por perto também. É saudável e necessário.

Não se esqueçam que hoje temos a tecnologia a nosso favor: Skype, FaceTime, Whats, Facebook, Instagram, Snapchat, youtube, e-mails, e etc. Quando você quer, dá um jeito. :D

Obrigada pela companhia de hoje e não deixe de curtir a página no Facebook, de seguir no Snapchat (marianabday) e no Instagram. Por lá eu escrevo várias dicas sobre a cidade de Calgary, AB, Canadá, onde eu moro atualmente e outras dicas gerais e aleatórias sobre o Canadá. E claro, se você gostou desse post, não deixe de compartilhar e marcar os seus amigos que estão longe.

Até o próximo!