/ livinginyyc

Living in YYC - Networking: Informational Interviews por Stella Cunha

Dando continuidade ao post sobre networking, hoje eu irei falar sobre informational interviews – entrevistas informacionais – um recurso interessante para buscar informacoes sobre determinada area/cargo, pedir conselhos e aumentar a rede de contatos.

Eu particularmente nunca tinha ouvido falar disto quando estava no Brasil. Durante o mestrado participei de alguns workshops e aprendi sobre essa estratégia comum e bem aceita aqui, que nada mais é do que convidar uma pessoa cuja área de trabalho/profissão temos interesse para um café/almoço.

Como mencionei no outro post, nem todos aceitam, mas a maioria das pessoas está disposta a ajudar.

Dicas:

Vá preparado como uma lista de perguntas! Dê uma olhada no site da empresa e no perfil da pessoa (LinkedIn) antes e elabore as perguntas. Não precisa seguir a lista ao pé da letra - depois das primeiras perguntas a “entrevista” acaba virando uma conversa, mas a lista ajuda a preenher a conversa e ajuda a garantir que você pergunte o que quer saber.

Não leve seu currículo. O objetivo é explorar e se informar sobre determinada área/profissão, e não entregar currículo e pedir emprego – o que não impede que esse assunto seja abordado durante a conversa, mas isso tem que partir da outra pessoa. Caso ela esteja interessada e/ou queira te ajudar de alguma forma (o que eu considero um bônus, não crio expectativa sobre isso) ela irá pedir o currículo, que será enviado por email ou outro meio DEPOIS da conversa. Se você levar seu currículo impresso dá a entender que sua intenção não era apenas se informar, e a porta pode se fechar para você.

A pergunta mais importante: Is there someone else you can think of that I should be speaking with? Essa pergunta final leva o entrevistado a te indicar alguém que ela/ele conhece e assim fica mais fácil organizar as próximas entrevistas e expandir sua rede de contatos. Quando você é referenciado por alguém conhecido fica mais fácil para a outra pessoa aceitar seu convite. Eu gosto de pedir pelo menos dois/três contatos, mas se conseguir um ja tá de bom tamanho.

Follow up: é muito importante você agradecer através de um email ou cartão nas primeiras 24 horas depois da conversa. Essa também é a oportunidade de enviar o currículo caso a pessoa tenha pedido ou perguntar alguma coisa que ficou esquecida da lista ou surgiu depois que se despediram.

Follow up do follow up: caso fulano tenha te indicado beltrano para conversar e você conseguir fazer uma ii com essa segunda pessoa, ou por exemplo, alguma coisa que fulano te falou deu algum resultado, eu acho legal contar para ele como foi e agradecer pela indicação/conselho novamente. É uma maneira de manter o contato também.

Como contactar as pessoas: no início eu usei principalmente o LinkedIn/email, mas para algumas pessoas também é facil fazer uma cold call. Depois das primeiras entrevistas e depois de estabelecer uma rede de contatos é possivel tambem pedir indicação para quem você já conhece. É importante saber receber nãos, não levar para o lado pessoal e não apavorar during “akward moments”. Eles irão acontecer várias vezes e não é o fim do mundo, o importante é se manter positivo e não desistir.

Com o tempo e força de vontade as coisas vão se ajeitanto e aos poucos vamos alcançando nossos objetivos profissionais e pessoais. Vocês podem saber um pouco mais sobre o assunto aqui.

Fiquem a vontade para pergunar caso tenham alguma dúvida!

See you in the next post!


Captura-de-Tela-2018-05-10-a-s-9.00.21-PM-1


Não deixem de curtir a página do blog no Facebook e no Instagram e de acompanhar o nosso canal lá no YouTube.

Por lá eu escrevo várias dicas sobre a cidade de Calgary, AB, Canadá, onde eu moro atualmente e outras dicas sobre o Canadá. E se você gostou desse post, não deixe de compartilhar.

E claro, não deixe de sugerir novos temas pro blog. Eu vou adorar conversar e escrever mais sobre o assunto que vocês queiram saber sobre a cidade de Calgary em geral.

Até o próximo!