/ calgary

Nossa experiência com o 911 em Calgary

Pra quem não sabe, o 911 é o número que a gente liga quando tem alguma emergência. Quando eu digo emergência, eu falo em coisa séria.

Acidentes em geral, alguém passando mal em casa - sem respirar, desmaios, cortes graves, assistência se você não consegue chegar em um hospital. Assaltos, emergência de morte, agressão. Ou seja, tudo que é sério.

A gente nunca acha que vai precisar de um serviço desses até realmente precisar. Nós já tivemos duas experiências com esse serviço e o que eu posso dizer é: fomos muito bem atendidos e nas duas vezes, os bombeiros e paramédicos estavam dentro da nossa casa em menos de 3 minutos.

Importante dizer que moramos super perto de um batalhão dos bombeiros e isso facilita muito a chegada deles aqui. Vou contar pra vocês o que aconteceu e explicar como funciona.

  1. Com o Fernando: Meu marido foi trabalhar um dia e não conseguiu chegar ao trabalho. Voltou pra casa depois de 30 minutos e não se sentia bem. Ele tava super estressado com o trabalho, com a Beatrice em casa - afinal de contas um bebê muda tudo na vida da gente, com a falta da família. Ele passou muito mal do estômago, calafrios, começou a delirar e dizer que não conseguia se mexer e acabou tendo um breakdown - desmaiou no meio do corredor e eu me desesperei. Ele ficou com a boca toda roxa e não acordou em seguida. Minha única reação, colocar a Beatrice no berço, pegar o celular e ligar para o 911.

Em menos de 3 minutos eles estavam aqui em casa, cheio de gente, examinando e tudo mais. Ele ficou bem depois de algum tempo e nos perguntaram se nós queríamos que ele fosse levado para o hospital. Nós optamos por ligar para o médico de família e fazer uma consulta no dia seguinte. Não era nada, Fernando teve uma intoxicação alimentar e passou muito mal devido ao stress que tava tendo naquela semana.

  1. Com a Beatrice: Essa situação mexeu absurdamente comigo. Até hoje eu nunca mais vou esquecer da sensação de ter um bebê desmaiado e roxo nos meus braços. Eu realmente achei que minha filha estava morrendo e não havia nada que eu podia fazer, a não ser ligar para o 911.

A Beatrice é uma criança extremamente doce, mas ela é muito brava (me pergunto por quem será que ela puxou né? kkkk). Então muitas vezes quando ela começa a chorar, ela simplesmente trava a respiração e "se fina"(expressão que usamos no RS). Ela simplesmente para de respirar e eu fico desesperada. Eu sempre tento atrair a atenção dela para outras coisas, assopro forte no rosto dela para que ela tenha de onde puxar o ar e todas as vezes é nessa hora que ela volta a respirar. Às vezes ela fica 10, 15 segundos sem respirar, roxa, com aquela boca aberta e os olhos de desespeiro. Ela não consegue voltar sozinha.

Nesse dia, fizemos de tudo e ela não voltou a respirar. Quando passou dos 30,35 segundos assim, ela tava mole nos meus braços e roxa, eu dei ela pro fernando e liguei pro 911 pedindo socorro. Eu não fazia ideia do que fazer. Eles chegaram em menos de 3 minutos aqui.

Contudo, nesses 3 minutos aconteceram algumas coisas: Beatrice DESMAIOU, completamente roxa e eu e o fernando gritando e os dois aos prantos. QUE SUSTO DA PORRA - com o perdão da palavra, porque nessa hora é só isso que traduz.

Ela desmaiou e em 10,12 segundos ela voltou a respirar e abriu os olhos. Foram os 60 segundos mais demorados das nossas vidas. Mais desesperadores. Os bombeiros foram os primeiros a chegar aqui e a Beatrice já estava correndo e oferecendo seus brinquedos pra eles. Um deles sentou no chão com ela pra poder checar como ela estava enquanto a gente descrevia toda a situação. Ela sentou com ele, jogou bola, dançou e deu risadas.

E a nossa cara de babaca olhando? Ela tinha acabado de desmaiar meu deus!

Os paramédicos vieram pra examinar e tava tudo bem com ela. Me explicaram que isso é extremamente comum entre crianças da idade dela. Quando ela desmaiar, o corpo "reinicia" e ela volta a respirar. Ela não vai ficar sem oxigenação no cerébro, ela não vai ficar com retardo mental e ela não vai morrer por isso. Só precisamos ficar atentos - desmaios somente nesse caso de "fúria" é assim. Se ela cair, bater a cabeça, engolir algo, SIM - LIGUE PRO 911 PORQUE É CASO DE VIDA OU MORTE.

Uma dica que eles me deram também, era jogar um pouco de água no rostinho dela - não um banho d'agua né! Só uns respingos, um borrifador... disseram que ajuda bastante na maioria dos casos.

O que eu preciso fazer caso ela desmaie por isso novamente? Fica calma, deitar ela no chão reto e cuidar pra ela não se machucar, ela vai acordar e vai ficar tudo bem. Conversar com o médico de família, fazer meditação, ioga, com ela, talvez possa ajudar também. Medicina alternativa caso a gente acredite nisso.

O que as duas experiências tiveram em comum? Nas duas vezes que precisamos não esperamos nem 3 minutos para eles chegarem. Depois de explicar a situação e passar o endereço, o atendente fica o tempo todo contigo na linha, até o socorro chegar.

Depois dos dois episódios a CONTA CHEGA. Sim, pra quem não sabe, a AMBULÂNCIA É PAGA. Eu já escrevi sobre quem paga a ambulância aqui em Calgary, é só clicar aqui.

Essa é a nossa história e nós somos extremamente agradecidos por não ter sido nada mais sério e pelo serviço ter sido tão eficiente.

Se você quiser saber sobre quais as funções específicas dos bombeiros aqui em Calgary, você pode clicar aqui. E se você quiser saber se você tem qualificação para ser um bombeiro ou como fazer para ser um aqui em Calgary, salário, como aplicar e onde são as vagas, você pode clicar aqui.


Não deixem de curtir a página do blog no Facebook e no Instagram e de acompanhar o nosso canal lá no YouTube.

Por lá eu escrevo várias dicas sobre a cidade de Calgary, AB, Canadá, onde eu moro atualmente e outras dicas sobre o Canadá. E se você gostou desse post, não deixe de compartilhar.

E claro, não deixe de sugerir novos temas pro blog. Eu vou adorar conversar e escrever mais sobre o assunto que vocês queiram saber sobre a cidade de Calgary em geral.

Até o próximo!