/ mães

Como amenizar a culpa materna de criar os nossos filhos longe da nossa família - Projeto Mães no Canadá: Fevereiro 2020

‌Esse mês eu fiquei muito pensativa sobre esse assunto. Quando esse post for publicado, eu estarei no Brasil depois de dois anos, curtindo minha família. Mas o fato é que é muito complicada essa coisa chamada culpa.

Já diz o ditado né: "Quando nasce a criança, nasce a mãe e nasce a culpa."Eu não acreditava que essa culpa fosse ser tão presente na minha vida. Mas ela tá aqui, sempre presente em absolutamente tudo que a gente faça.

E como eu amenizo essa dor de ferida aberta ao ver os meus pais e o filho da minha irmã correndo e brincando, e saber que a minha filha NUNCA vai ter isso? A não ser nas férias (e só naquelas em que conseguirmos nos encontrar)? Essa dor me corrói por dentro. Ela não vai ter o que eu tive. Ela não vai ter o que os primos dela tem. E eu não to falando de coisas materiais... eu to falando de sentimento, de carinho, de contato e de convívio.

Infelizmente essa é uma dor que nós todos precisamos aprender a conviver. Ela culpa por vezes me consome, mas todas as vezes que ela aparece aqui - sem avisar diga-se de passagem - eu sempre tento me lembrar por quais motivos eu resolvi vir embora pra cá. Aí eu coloco na balança: "saúde, segurança, educação, qualidade de vida X convívio com a família no meio da insegurança em todos os sentidos que hoje é viver no Brasil pra mim". Valem a pena?

Não dá pra dizer porque eu não fui mãe lá. Eu não sei como é que é. A verdade é a gente não consegue contabilizar o que vale mais a pena aqui porque a gente tapa um pé e destapa o outro.

A maneira que eu encontro de me livrar dessa culpa é pensar em todas as outras coisas maravilhosas que a gente pode dar pros nossos filhos morando aqui. Não só material, mas a sensação de pertencimento a um lugar que é mai seguro e com mais qualidade de vida.

A Beatrice não vai sentir saudade do que ela não conhece. Ela vai se questionar e NOS questionar quando ela for mais velha e eu to pronta para poder explicar todos os motivos que me fizeram vir embora para que um dia eu pudesse ter filhos e me sentir segura com eles e na criação deles. Eu vou explicar que infelizmente a gente precisa abrir mão de muitas coisas na vida para que outras possam aparecer e nos fazer quem somos hoje.

Então sim, a culpa tá aqui? Tá. Ela tá sendo um incômodo? Ainda não. Pode vir a se tornar um? Talvez. E como a gente remedia isso? Com muito amor e carinho aos nossos pequenos tentando sempre contar a verdade dos fatos e explicando pra eles que a gente faz o melhor que a gente pode com aquilo que a gente tem.

______________________________________________________

O projeto Mães no Canadá teve início em 2018 e acontece todo o dia 20 de cada mês. Somos várias mães brasileiras falando sobre maternidade e a nossa visão sobre ela em diferentes cidades do Canadá.

Se você ainda não viu os outros posts do projeto, você consegue encontrar todos aqui. Tem muito conteúdo legal, divertido e informativo.

Vocês ainda podem acompanhar outras abordagens feitas por outras mães que fazem parte desse projeto junto comigo:

Gaby (Toronto, ON) - Gaby no Canadá

Carol (Vancouver, BC) - Fala Maluca

Beatriz (Vancouver, BC) - Biba Cria

Livi (Toronto, ON) - Baianos no Pólo Norte

Alessandra Schneider (Bathurst, NB) - Canadiando

Amanda (Richmond, BC) - Viva Canada

Dani (Toronto, ON) - Vidal Norte
‌‌
‌Nayara (East Gwillimbury, ON) - My Family no Canada

Cassandra (Burnaby, BC) - Canada Br

Musa Magalhães (Toronto, ON) - MamãeMusa

________________

Não deixem de curtir a página do blog no Facebook e no Instagram.

Lá vocês podem encontrar muitas dicas sobre a cidade de Calgary, lifestyle e maternidade. E claro, através dos Stories do Instagram acompanhar o meu dia a dia na cidade, com muita informação útil, curiosidades e autenticidade.

Se você gostou desse post, não deixe de compartilhar com os amigos e a família, nas redes sociais.

Até o próximo!

Como amenizar a culpa materna de criar os nossos filhos longe da nossa família - Projeto Mães no Canadá: Fevereiro 2020